quarta-feira, 15 de fevereiro de 2017

Viajem a Floripa- Dia 2: Terraza

Festa a fantasia, a mais esperada. Antes da viajem tinha o costume de chama-la de Tereza, achava mais convidativo como fosse uma amiga querida ou algo assim.

Estávamos todos prontos e lindos na porta do hotel. Nos reunimos e tiramos varias fotos. Mascotinha já no 2 dia já era a nossa bestfriend e estava linda demais de Minnie. Ps: dava vontade de aperta-la as vezes de tão fofa. Saudades

Petra estava de anjo negro, Bia de chapeuzinho vermelho, Malu de pirata, Lorrana de marinheira, eu de Esmeralda do Corcunda de Notre Dame, Mayara de não lembro o nome (estava linda demais) , Giovanna de estudante, Marcello de turista e Lucas de Fred. Naquele dia, Pedro não quis ir a festa e ficou no hotel :(

As fantasias de todos estavam muito criativas e originais. Havia alguns que combinaram todas as amigas iguais, como as lideres de torcida e também havia fantasias repetidas. Na fila para o ônibus descobri algo novo da Malu, o desejo de sempre ser original e não usar a mesma roupa que todos, desde então não sabia daquilo e contei que havia outra pessoa com a mesma fantasia de pirata. Sem querer deixei a Malu magoada, mas começamos a conversar com todos vestidos de pirata na fila e as meninas conseguiram anima-la. Acontece, marinheiro, pirata, policial e chapeuzinho vermelho são as fantasias mais encontradas no ramo feminino.

No ônibus sentei ao lado da Beatriz, uma garota que havia ido sozinha para a viajem sem ninguém conhecido, estava de chapeuzinho vermelho e era morena. Tentei ser amiga dela na viajem, depois daquela noite nos falamos outra vez na mesma situação, mas quando nos avistávamos no hotel não nos falávamos e nem um cumprimento.

Ao chegarmos ficamos maravilhados com o local, todo aberto e com design sofisticado e leve. Andamos por um corredor arejado com uma tenda encima, até um painel xadrez preto e branco escrito Terraza em todos os quadradinho e conseguíamos ver a balada. Era uma grande caixa sem a parede esquerda, onde havia uma varanda com mesas ou o lugar onde os "casais" de beijavam. O bar ficava na ponta da entrada e o DJ na outra ponta. Havia algumas cadeiras com mesas interditadas no lado direito. Consegue visualizar o local? Andamos por todo o espaço e ficara difícil visualizar a noite caso não entenda.

Estava totalmente locado, andamos pela pista até ficar perto do DJ e de repente encontrei a Ana e a Gabi durante o caminho. Fiquei com elas naquele momento em diante, mas caso acontecesse alguma coisa avistei que o pessoal estava mais a frente e fiquei tranquila. Gabi estava de Mario versão mulher ou afeminado e a Ana de Minnie, estavam lindas e curtindo ao máximo.

A Bia do ônibus ficou conosco, dançamos adoidado e meio conversando de modo que não atrapalhava a dança. As duas tinham uma sintonia muito legal quando dançavam e faziam passos parecidos de modo inovador parecendo que haviam inventado. Durante o tempo com elas tentei aprender algum dos passos, mas não consegui nada era um jeito especialmente único. Era como um sinal de amigas.

No começo só tocou eletrônica, depois de um tempo tocou musicas um pouco mórbidas e fomos para o final da balada na frente do bar, onde havia bancos proibidos de sentar mais ficamos na quina e no chão. Ana e Bia estavam de salto e sentaram junto com varias garotas. Enquanto houve uma troca do DJ eletrônica para o DJ do funk, fiquei dançando com a Gabi, mas quando começou a tocar 'Malandramente' e outros, Ana se levantava e botava para quebrar com seu gingado.

Enquanto uma dançava outra guardava o lugar na madeira ou todas dançavam e depois tentávamos sentar. Pastilha apareceu com a câmera e tirou fotos nossas sentadas todas juntas. Além da foto do trio de Arlequinas que estavam perfeitamente fantasiadas com a roupa do filme. Uma das fotos foi tirada pelo celular da Forma, pegava os nossos dados pelo código da pulseira para mandar o link por SMS.

Antes de voltar para a pista, o bar estava vazio e aproveitei para pegar o copão com vodca, suco de abacaxi e mais algo. Todos da festa estavam com aqueles copos grandes do tamanho do braço e havia varias cores rosa, amarelo, vermelho, verde e outras. Paguei R$35 e peguei o vermelho. Voltamos para o lugar que estávamos, mas ainda acompanhava o pessoal através da roupa laranja e altura do Lucas, não chegava a ser tão grande deve ter 1,80 no máximo, não queria perde-los de vista. Houve um erro: eu sabia onde estávamos, mas eles não sabiam onde estava. Acontece, estava me divertindo demais e não pensei.

Tocava funk, não gosto, mas requebramos nos 4 na pista, já estava com mais estaço devido as pessoas iam embora. Estava incrível, até beber demais o conteúdo do copo, acabar tropeçando no chão, quebrando o copo e derrubando o pouco que sobrava. Naquele momento já estava um pouco zonza, mas conseguia andar bem e fomos no banheiro.

O banheiro totalmente branco e grande, havia no centro encostado na parece um sofá, a cada lado varias pias e na frente do sofá 2 fileiras de sanitários. Varias meninas estavam no banheiro e o sofá estava lotado. Decidimos ir embora, quando sai do banheiro a Bia e a Malu estavam sentadas no banco na frente do banheiro e viram que já estava andando meio torta. Sorte, naquele momento iria procura-los para avisar e não precisei.

Fique claro, não houve PT, fui para o ônibus consciente sem ajuda, ainda tive de comprar o cartão do quarto e subi pela escada. No dia seguinte não senti nenhuma ressaca, sorte!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...