terça-feira, 15 de agosto de 2017

Resenha: Cortiço, do Naturalismo


Para ser sincera não li o livro inteiro, acabei lendo o livro através de resumos por capitulo. Ao ler encontrei muitas palavras complicadas que nunca li e tive dificuldade na leitura por este motivo. Apesar de procurar no Google no minimo 5 palavras por pagina, é um bom livro.

O livro todo resumido a baixo = spoiler

A historia se passa em pleno seculo 19, sendo o protagonista o João Romão, um português que conseguiu um mercado no qual trabalhava desde jovem, no qual o seu chefe voltou para Portugal e lhe deu o mercado. Desde então, João Romão faz de tudo para enriquecer e gasta quase nada para continuar acumulando mais dinheiro.

O João usa todos os recursos para atingir a sua ambição e acaba enganando a escrava Bertoleza com a carta de alforria (falsa). No começo, ele era amigo e fazia a sua contabilidade e depois fez uma falsa carta de alforria para ela ser a sua escrava e amante (na época já tinha acabado a escravidão, para consta).

Com o dinheiro de Bertoleza e suas economias, ele comprou terrenos em volta de sua loja e roubava material de construção a noite com a ajuda da amante. Assim, ele construiu o Cortiço.

Depois surgiu Miranda, um burgues, com um casamento infeliz com Dona Estrela e uma filha na qual nenhum dos dois ligava. O Miranda se casou para conseguir dinheiro, ao contrario do Romão que "conquistou" e por isso tinha muita inveja dele. Quando Miranda recebe o título de barão, João Romão entende que não basta ganhar dinheiro, é necessário também ostentar uma posição social reconhecida e fica amigo do burgues.

Também aparecem outros personagens durante o livro que vivem no Cortiço. Como o Jerônimo, um português trabalhador, casado e trabalha para o João Romão, mas conhece Rita Baiana e foge com ela. Também tem a Pombinha, uma menina meiga, que escrevia cartas para quem lhe pedia, ainda não tinha menstruado e só poderia se casar quando menstruar. Uma amiga da família, era prostituta de luxo e resolveu o problema da menina transando com ela. Resultado: ela se casou e virou prostituta.

Ao longo da historia, acontece uma briga dentro do Cortiço e ele acaba pegando fogo. Apos o incidente, Romão transforma o Cortiço em uma vila com casas luxuosas. Romão é comprometido para se casar com a filha de Miranda, mas precisa se livrar de Bertoleza antes.

Romão denuncia aos donos de Bertoleza onde havia fugido e ela se mata com uma faca de peixe.

O livro contem traços do Naturalismo:

- A mulher descrita em forma de animal (zoomorfismo)- Ex: dança de Rita Baiana e sexo da Pombinha

- Determinismo (Raça, meio e lugar)- Ex: Branco ou negro, classe social baixa ou media ou alta e lugar de certa classe social e estes itens influencia nas escolhas do individuo. Como: Jeronimo, homem trabalhador em Portugal vive a influencia brasileira e torna-se preguiçoso e trai a mulher.

- Romance de tese- cortiço é um lugar de experiencia e cada personagem são ratos de laboratório, quer provar que o determinismo influencia.

- Não se considera uma escola literária, se diz Realismo- Naturalismo

terça-feira, 1 de agosto de 2017

Playlist: Volta as aulas

Deve estar pensando: "aff terei aula amanha, após estas boas ferias, ver os mesmos rostos e acordar cedo", mas quando chega há uma animação por ver os amigos, imaginam como será o ano e conversam sobre como foram as ferias. Parece magico, até o professor colocar os livros na mesa e tudo recomeçar. Ignore o estres e a responsabilidade pelo menos no primeiro dia...

Ouça a playlist abaixo para voltar com tudo para as aulas:


1- Cher Lloyd - Oath ft. Becky G
2- Jessie J - Who's Laughing Now
3- Iggy Azalea, ft. Charli XCX- Fancy
4- Hilary Duff - Chasing the Sun
5- Taylor Swift - The Story Of Us
6- Willow Smith - Whip My Hair
7- Avril Lavigne - The Best Damn Thing
8- Chris Brwon - Kiss Kiss
9- Charli XCX - Break The Rules
10-Taylor Swift - Everything Has Changed ft. Ed Sheeran
11- Pink Floyd- Another Brick In Wall
12- MIlton Nascimento - Coração de Estudante
13- Taylor Swift- Fifteen
14- O Trono do Estudar (Composição: Dani Black)
15- Stressed Out - Twenty One Pilots

quarta-feira, 12 de julho de 2017

Playlist: Minha vida fora de serie- 1 temporada, da Paula Pimenta


Antes de ler este livro eu não gostava de ler. Depois adquiri um grande amor pela leitura e não parei mais. A Priscila é como qualquer adolescente conhecendo o mundo e encarando novos desafios, na época tinha a mesma idade da personagem no livro e aquilo mexeu comigo. Os livros da Paula Pimenta são mágicos e nos fazer entrar dentro da historia como fossemos amigos dos personagens. Obrigada Paulo por fazer tantas meninas e meninos adquirirem gosto pela leitura através de suas palavras.

Ouçam as musicas mencionadas durante o livro com algumas frases mencionadas:

1-Maybe I'm Amazed- Paul McCartney


Maybe I'm afraid of the way I love you
Maybe I'm amazed at the way you pulled me out of time
And hung me on line
Maybe I'm amazed at the way I really need you...

Talvez eu tenha medo do modo como eu te amo
Talvez eu esteja surpresa pelo modo como você me conquistou com tempo
E me prendeu
Talvez eu esteja surpresa de como eu realmente preciso de você...

2-Uptown Girl- Billy Joel


Uptown girl
You know I can't afford to buy her pearls
But maybe someday when my ship comes in
She'll understand what kind of guy I've been
And then I'll win
And when she's walking
She's looking so fine
And when she's talking
She'll say that she's mine

Garota de luxo
Você sabe que não posso lhe comprar pérolas
Mas talvez, um dia, quando minha sorte chegar
Ela entenderá o tipo de cara que eu sou
E então eu a conquistarei

E quando ela caminha
Ela é tão linda
E quando ela falar
Dirá que é minha

3-Bizarre Love Triangle- New Order


I feel fine and I feel good
I'm feel like I never should
Whenever I get this way
I just don't know what to say
Why can't we be ourselves like we were yesterday...

Eu me sinto bem,
eu me sinto bem como não deveria me sentir
E quando eu fico assim,
eu simplesmente não sei o que dizer
Porque não podemos ser nós mesmos
como eramos ontem?

4-Educação Sentimental- Leoni


Eu ando tão nervoso pra te escrever
Os versos mais profundos
Eu roço no seu braço e passo sem mexer
Feliz por um segundo
É sempre a mesma cena
Só te ver no corredor
Esqueço do meu texto
Eu fracasso como ator...

5-Luz dos olhos-Cássia Eller


Eu te amo, eu te peço,vem,
Diga que você me quer
Porque eu te quero também...

6-Sem tempo a perder- Luciana Mello


O menino mais bonito que me apareceu
Você me olha desse jeito
E eu me sinto tao sem jeito
Vem brincar de amor comigo
Vem correndo dar um beijo
Teu desejo é o meu desejo e então
Fugir, pra que?

Ps: ainda devo uma resenha

terça-feira, 20 de junho de 2017

Playlist: Livro "De Volta aos Sonhos", da Bruna Vieira


A primeira serie de livros da Bruna Vieira, "Meu primeiro blog", já tem dois livros, o "De volta aos 15" e "De Volta aos sonhos", cheio de emoção, viagens e musicas incríveis da Bruna.

O lançamento deste livro foi justamente na Bienal do Livro de São Paulo, no meu aniversario de 16 anos. A historia em si, é a continuação da aventura apaixonante de Anita atras de Henrique em Paris, França, com varias viagens no tempo na epoca da faculdade e sonhos realizados (clique para ver a resenha)

Há algum tempo, anos para ser sincera, fiz uma playlist das musicas do primeiro livro e porque não também fazer do segundo.

Musicas Citados no livro:

1- Velha Infância- Tribalistas
2- Away from the sun- 3 doors down
3- Move on- Jet
4- A Lack of Color - Death Cab for Cutie
5- Anyone Else but you- the moldy peaches
6- The Last Time- Taylor Swift
7- Somebody that I Used to Know - Gotye

Playlist:

1-You could be happy- Snow Patrol
2- All I want- Kodaline
3- So Jealous- Lisa Mitchell
4- Fire- Augustana
5- Time moves slow- Aqualung
6- Wonderful unknown- Ingrid Michaelson
7- Shout- Ross Copperman
8- Poison e Wine- The Civil Wars
9- Chances- Five for Fighting
10- Between the Raindrops- Lifehouse
11- Rain city- Turin Brakes
12- Open your eyes- Lee DeeWyze
13- Let her go- Passenger

quinta-feira, 8 de junho de 2017

Estude historia vendo Porta dos Fundos

Um modo incrível de estudar é vendo vídeo aula, mas um modo de fixar a matéria de historia pode ser vendo Porta dos Fundos. O canal faz muitas criticas a situação atual e a historia, pois não podemos falar da atualidade sem discutir sobre o passado e os dois se interligam.

Não torne uma matéria prolongada e exaustivo, sempre procure um modo divertido de aprender e sem um esforço enorme. Aproveite agora mesmo para estudar dando boas risadas com o Porta dos Fundos:


- Criação                                                            - Humanidade 
- Romanos                                                         - Ceia 
- Ressurreição                                                   - 10 Mandamentos 
- Michelangelo                                                   - Colonizado
- Descobrimento                                                - Pedro Vaz                                                    
- Deus                                                                - Moda 
- Arte cubista 

sexta-feira, 5 de maio de 2017

Resenha: Historias de Sherlock Holmes, um adeus ao heroi


A cada pagina lida foi como uma dor no coração, durante as ferias ficava em casa lendo as grandes observações e deduções do melhor detetive de todos. Agora digo adeus a melhor saga de todas e ao grande escritor sir. Arthur Conan Doyle.

Antes de começar o livro, Conan agradece a todos os leitores por acompanharem as aventuras de Holmes e diz ser o ultimo livro do detetive. Sherlock, segundo ele, não estava dando liberdade para explorar sua carreira literária e reuniu neste livro todos os contos que havia escrito extras durante todos os anos. Realmente foi o último livro, a publicação foi em 1927 e sua morte em 1930. Uma pena não ter conseguido realizar o desejo, mas publicou outros livros além de Sherlock Holmes.

Pela primeira vez, Sherlock narrou 2 aventuras, onde não envolve seu amigo Watson e diz ser um exagero o modo como o amigo narra as historias de modo épico. Holmes narra "A aventura da juba do leão" e "A aventura do soldado descorado" de modo calculista, sem dar detalhes da sua grande mente e tratando os fatos como óbvios. Primeira mencionada, é a única historia após a aposentadoria de Holmes e a única que vê o assassinato ocorrer na sua frente. Conan deveria ter explorada este lado de Holmes nos outros livros de contos.

Houve contos com finais inesperados, como a visita do "A aventura do cliente ilustre", homem violento e monstruoso faz mulheres se apaixonarem por ele, mas uma delas deseja vingança e "A aventura de Shoscomr Old Place", Holmes deixa os fatos um tanto óbvios durante a narrativa, historia de uma irmão ambicioso, uma irma doente, cavalos de corrida e o infeliz do irmão acaba se dando bem no final... droga!

Há alguns contos com vestígios de "O cão de Bestiville", como "A aventura do vampiro de Sussex",pensamos que pela primeira vez veríamos um caso sobrenatural, mas nosso detetive consegue encontrar algo real e encontramos um amigo de Watson; "A aventura do negro aposentado" vemos Watson na linha de observação como no cão e pela primeira vez um cliente negro com fatos ciumentos.

Os meus favoritos foram: "A aventura das 3 cumeeiras" irmãos ficaram loucos misteriosamente enquanto uma morreu e o único irmão que sobreviveu acabou morto no final, qual a explicação? Um final amoroso e ilustre; "A aventura da pedra de marfim" volta Billy amigo que apresentou Sherlock e Watson para o caso do sumiço da pedra de marfim da coroa da rainha e por ultimo mais não menos importante "As aventuras dos 3 Garridebs", um homem diz que se achar 3 homens chamados Garridebs ficariam ricos, na verdade o interesse não era nos homens... mas na casa de um deles (parecido com o conto do Barba Ruiva).

Adeus caro detetive, sentirei saudades dos momentos de grandes aventuras dentro do quarto e poder conhecer toda Londres sentada no tapete. Leiam todos os livros!

domingo, 23 de abril de 2017

Westworld, uma serie para sair da toca de Alice


Uma reescritura atual e utópica de Freud, um lugar onde não há o certo e o errado, para nos fazer refletir sobre a própria existência e nos levar ao fundo do subconsciente. Por fim fazer a pergunta mais difícil, quem realmente somos?

A serie se passa em um território criado para parecer o velho oeste dos filmes antigos, com tiros, muita bebida, muitas aventuras, mulheres lindas e o clichê maniqueísta (bem e mal). Todos os personagens da cidade são robôs parecidos com humanos, com cotidiano narrativo (sempre a mesma historia) e programados a seguirem uma determinada função. De repente alguns robôs começam a criar consciência e agir diferente da narrativa. 

Esta cidade recebe hospedes humanos, os ricos que podem pagar, uma especie de diversão temporária e acabam se envolvendo. Porém os robôs não podem machucar os hospedes, só interagir conforme o roteiro e o hospede escolhe a aventura que vai seguir. Os hospedes passam um tempo nesta cidade para descobrir quem realmente são. 

Por trás do cenário perfeito da cidade, começa a desvendar as falcatruas e sacrifícios feitos que ficaram escondidos por mais de 35 anos para construir aquela cidade. Há hierarquia de poder, roubo de informação e será que todos os funcionários são humanos?

Fora a sinopse, a serie trabalho com o psicológico e auto afirmação de identidade. Trabalha com o fato dos seus medos de historias do passado redefine o caráter de cada individuo e como usar o medo para mascarar a verdade que queremos esconder. O medo da verdade nos amaldiçoa e nos transforma, da mesma forma que o amor, que mostra quem realmente somos e nos destrói se não conseguir lidar.

Apesar dos fatos, tudo é um sonho, o medo, o amor e o arrependimento, quando acorda e olha o próprio reflexo consegue ver quem realmente é não importando mais nada. Como agir depois que consegue responder a pergunta no inicio da matéria nos define. Será que consegue responder, quem você é?

Veja a serie, de modo critico, se impressione e veja um outro mundo.

quarta-feira, 15 de fevereiro de 2017

Viajem a Floripa- Dia 2: Terraza

Festa a fantasia, a mais esperada. Antes da viajem tinha o costume de chama-la de Tereza, achava mais convidativo como fosse uma amiga querida ou algo assim.

Estávamos todos prontos e lindos na porta do hotel. Nos reunimos e tiramos varias fotos. Mascotinha já no 2 dia já era a nossa bestfriend e estava linda demais de Minnie. Ps: dava vontade de aperta-la as vezes de tão fofa. Saudades

Petra estava de anjo negro, Bia de chapeuzinho vermelho, Malu de pirata, Lorrana de marinheira, eu de Esmeralda do Corcunda de Notre Dame, Mayara de não lembro o nome (estava linda demais) , Giovanna de estudante, Marcello de turista e Lucas de Fred. Naquele dia, Pedro não quis ir a festa e ficou no hotel :(

As fantasias de todos estavam muito criativas e originais. Havia alguns que combinaram todas as amigas iguais, como as lideres de torcida e também havia fantasias repetidas. Na fila para o ônibus descobri algo novo da Malu, o desejo de sempre ser original e não usar a mesma roupa que todos, desde então não sabia daquilo e contei que havia outra pessoa com a mesma fantasia de pirata. Sem querer deixei a Malu magoada, mas começamos a conversar com todos vestidos de pirata na fila e as meninas conseguiram anima-la. Acontece, marinheiro, pirata, policial e chapeuzinho vermelho são as fantasias mais encontradas no ramo feminino.

No ônibus sentei ao lado da Beatriz, uma garota que havia ido sozinha para a viajem sem ninguém conhecido, estava de chapeuzinho vermelho e era morena. Tentei ser amiga dela na viajem, depois daquela noite nos falamos outra vez na mesma situação, mas quando nos avistávamos no hotel não nos falávamos e nem um cumprimento.

Ao chegarmos ficamos maravilhados com o local, todo aberto e com design sofisticado e leve. Andamos por um corredor arejado com uma tenda encima, até um painel xadrez preto e branco escrito Terraza em todos os quadradinho e conseguíamos ver a balada. Era uma grande caixa sem a parede esquerda, onde havia uma varanda com mesas ou o lugar onde os "casais" de beijavam. O bar ficava na ponta da entrada e o DJ na outra ponta. Havia algumas cadeiras com mesas interditadas no lado direito. Consegue visualizar o local? Andamos por todo o espaço e ficara difícil visualizar a noite caso não entenda.

Estava totalmente locado, andamos pela pista até ficar perto do DJ e de repente encontrei a Ana e a Gabi durante o caminho. Fiquei com elas naquele momento em diante, mas caso acontecesse alguma coisa avistei que o pessoal estava mais a frente e fiquei tranquila. Gabi estava de Mario versão mulher ou afeminado e a Ana de Minnie, estavam lindas e curtindo ao máximo.

A Bia do ônibus ficou conosco, dançamos adoidado e meio conversando de modo que não atrapalhava a dança. As duas tinham uma sintonia muito legal quando dançavam e faziam passos parecidos de modo inovador parecendo que haviam inventado. Durante o tempo com elas tentei aprender algum dos passos, mas não consegui nada era um jeito especialmente único. Era como um sinal de amigas.

No começo só tocou eletrônica, depois de um tempo tocou musicas um pouco mórbidas e fomos para o final da balada na frente do bar, onde havia bancos proibidos de sentar mais ficamos na quina e no chão. Ana e Bia estavam de salto e sentaram junto com varias garotas. Enquanto houve uma troca do DJ eletrônica para o DJ do funk, fiquei dançando com a Gabi, mas quando começou a tocar 'Malandramente' e outros, Ana se levantava e botava para quebrar com seu gingado.

Enquanto uma dançava outra guardava o lugar na madeira ou todas dançavam e depois tentávamos sentar. Pastilha apareceu com a câmera e tirou fotos nossas sentadas todas juntas. Além da foto do trio de Arlequinas que estavam perfeitamente fantasiadas com a roupa do filme. Uma das fotos foi tirada pelo celular da Forma, pegava os nossos dados pelo código da pulseira para mandar o link por SMS.

Antes de voltar para a pista, o bar estava vazio e aproveitei para pegar o copão com vodca, suco de abacaxi e mais algo. Todos da festa estavam com aqueles copos grandes do tamanho do braço e havia varias cores rosa, amarelo, vermelho, verde e outras. Paguei R$35 e peguei o vermelho. Voltamos para o lugar que estávamos, mas ainda acompanhava o pessoal através da roupa laranja e altura do Lucas, não chegava a ser tão grande deve ter 1,80 no máximo, não queria perde-los de vista. Houve um erro: eu sabia onde estávamos, mas eles não sabiam onde estava. Acontece, estava me divertindo demais e não pensei.

Tocava funk, não gosto, mas requebramos nos 4 na pista, já estava com mais estaço devido as pessoas iam embora. Estava incrível, até beber demais o conteúdo do copo, acabar tropeçando no chão, quebrando o copo e derrubando o pouco que sobrava. Naquele momento já estava um pouco zonza, mas conseguia andar bem e fomos no banheiro.

O banheiro totalmente branco e grande, havia no centro encostado na parece um sofá, a cada lado varias pias e na frente do sofá 2 fileiras de sanitários. Varias meninas estavam no banheiro e o sofá estava lotado. Decidimos ir embora, quando sai do banheiro a Bia e a Malu estavam sentadas no banco na frente do banheiro e viram que já estava andando meio torta. Sorte, naquele momento iria procura-los para avisar e não precisei.

Fique claro, não houve PT, fui para o ônibus consciente sem ajuda, ainda tive de comprar o cartão do quarto e subi pela escada. No dia seguinte não senti nenhuma ressaca, sorte!

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017

5 Sites de produtos para viciados em series e filmes


Toda vez que encontro alguém viciado nas mesmas series acabamos conversando por horas e criando um amizade bem rápido. Neste momento fico feliz por ser um pontinho no meio de bilhões de fãs.

Series viciam muito rápido e atingem um grande número de pessoas, havendo 3 tipos de fãs: aqueles viciados que procuram milhares de series, aqueles que assistem por modinha e os super viciados que assistem todos os episódios e compram objetos

Após o sucesso da primeira matéria sobre objetos de series, na qual fez sucesso, recebi mensagem de outros links ainda com mais produtos para comprar objetos. Obrigada pelos acessos e veja outros sites:




Onde esta os fãs de The Vampire Diaries e Crepúsculo? Um site cheio dos melhores itens vampirescos, com acessórios das series e objetos de fãs. Quem sempre sonhou ser um vampiro algum dia não precisa ir até a Transilvânia, o site vende bolsa de sangue (haha) e dentes postiços. 



1- Caneca caçador Pokémon 2- Star Wars - Sabres De Luz 3-Star Wars - R2D2 4-Breaking Bad - Danger 5- Star Wars - Leia e Solo 6- Doctor Who - TARDIS

Tomar aquela bebida quentinha na caneca da sua serie favorita não tem preço ou se alguém tem uma coleção de canecas vai ficar louco com este site. O Canecas dos Nerds tem varias canecas incríveis e divertidas de series, animes, filmes, super heróis e muitos mais. Adorei a do Pokémon Go ... não da para resistir

3- Think Geek

1-Pokébola servindo Bowl Set 2- Cauda Twitchy Kitty eletrônico 3-Star Wars Death Star Waffle 4-Twinkling estrelas saia
5-Star Wars Ewok malha com capuz Scarf 6-Super Mario Bros Classic Monopoly 7-Olde Book Messenger Bag
O site tem os objetos mais incríveis, originais e divertidos que já vi na vida, se ganhasse na loteria gastaria tudo neste site. Pareci criança quando entra na loja de brinquedos, as luminárias são incríveis, as camisetas são um sonho, vocês tem que entrar no site e ver tudo agora! Ps: tudo em dolar meus caros...

4- Deu na Telha

1- Crie unicórnios mas não crie expectativas  2-Não cresça. É uma armadilha  3- Miga, sua loca.  4-Ninguém respeita a constituição  5- Não sou obrigada  6- Pokebola- Almofada
O design das camisetas são modernos, com partes de letras de musicas e fases divertidas usadas no dia-a-dia entre os amigos, como "Miga, sua loca!". Além de almofadas de Pokémons.

5- Chico Rei

1-CAMISETA FANTASTIC BEATS 2-CAMISETA PRO DIA NASCER FELIZ 3-CAPA WOLF 4-CAPA I KNOW MY VALUE 5-CAPA HISTÓRIA DOS GATOS 6-POSTER RIBS
As estampas mais originais e únicas que já vi, há freses de series, de musicas, ditos populares e livros. Além de desenhos únicos e super divertidos com muito sentido. Há camisetas, papinhas de celular, canecas e almofadas. Como percebe-se, fiquei apaixonada pelas capinhas  

quarta-feira, 8 de fevereiro de 2017

Viajem a Floripa- Dia 2: Esquenta

Ainda não tinha jantado, pois só começava ás 19h até 22h e sempre íamos todos juntos, pelo menos nos primeiros dias, era meio chato o estomago depois de um tempo ganhava voz e independente do gosto era comida. Como tínhamos balada era muito bom comer bem, nunca comi tanto na vida, 2 pratos por dia + sobremesa.

Toda a turma estava no quarto 122, o quarto das garotas e o quarto cede da viajem. Estava tocando funk, na caixa de som trazida pelo Pedro e comandada pelo DJ Lucas, Lorrana dançava e as vezes a Mayara e a Giovanna entravam na coreografia ou ficavam na varanda. Bia ficava com a Malu, a Petra, Marcello, Lucas e Pedro ficavam na varanda enquanto eu revisava entre conversar, dançar e celular até chegar as meninas.

Após terminar a partida de vólei de praia, durante a conversa convidamos o pessoal para o esquenta mais tarde, foram a Gabi, Luana, Ana, Mariana, Giovanna e Julia. Além de haver um grupo do Oceania do WhatsApp montado antes da viajem, que serviu para compartilhar fotos, experiencias e esquentas pelo hotel.

No momento que elas chegaram o esquenta ficou mais quente e alegre, desde aquele momento e a nossa primeira conversa foi o inicio de uma bela amizade. Escrevendo esta matéria doe um pouco o coração de saudades daquele dia, das nossas conversas, jantares e momentos incríveis nas baladas. Cada uma tem o seu jeito encantador, alegre e divertido. Luana quem gostava de curtir a noite toda na balada, mas se uma amiga precisa-se acabava a noite; Ana a maluquinha, disponjada, alegre e autentica a Bahia ficara mais alegre com sua presença; Giovanna uma japa muito fofa, alegre e ajuda quem precisar de ajuda com um ombro ou dizendo para se acalmar; Gabi não sei o que dizer, um pouco quieta, com um enorme coração e desejo de experimentar a vida; Julia não tive tanto contato mais era uma garota bacana e curtia tudo e Mariana doce e fofa demais arrasava na pista. Saudades, pena que são de tão longe, ainda sonho em encontra-las com toda a turma + Gabi, Ana e Masotinha. Quem sabe ainda teremos esta oportunidade dos sonhos.

Conversamos quando entraram e se dispersaram pelo quarto conversando com todos e curtindo a festa. Entraram mais algumas pessoas e depois ficamos curtindo. Quando foram 19h, começou a dispersar o ultimo grupo que havia chegado, a festa estava boa mais o estomago de todos começou a entrar em sintonia. Porém na regra de todos irem juntos, ainda havia gente que não tinha tomado banho e durou até ás 20h30. Um belo inicio para uma noite incriável.

sexta-feira, 3 de fevereiro de 2017

Resenha: Estrelas além do tempo, estrelas dos nossos corações


Uma época machista, racista, de segregação racial e autoritária em plena Guerra Fria, onde os Estados Unidos estava em corrida com a União Soviética. Os negros eram separados dos brancos em todos os lugares e eram proibidos de fazerem muitas coisas por conta do preconceito. Quem distinguiu que um é melhor que o outro ? Ter preconceito faz você ser Deus ? NÃO!

Grandes mulheres inteligentíssimas escolheram crescer no lugar mais machista e preconceituoso, a NASA, Katherine Johnson (Taraji P. Henson) uma maquina de calcular, Dorothy Vaughn (Octavia Spencer) conhece tudo de mecânica e Mary Jackson (Janelle Monáe) primeira engenheira mulher e negra da NASA. Cada uma ensinou a todos lições de igualdade e mudou a linha de pensamento de homens antiquados. Olhando hoje não conseguimos intender como estas mulheres não acabaram no alto escalão da NASA, as pessoas são influenciadas a pensar de certa forma até começarem a pensar diferente.

Katherine era viuvá, com 3 filhas e um dom para calculo rápido. Chegou para trabalhar em uma sala cheia de homens brancos, que dava relatórios censurados, seu café era servido separado e o banheiro para negros ficaram a 40 min do escritório que trabalhava. Como ela mudou tudo, ajudou o homem a chegar a lua e recebeu uma medalha presidencial aos 95 anos, como ? Nunca abaixou a cabeça, gentileza e inteligencia.

Dorothy era casada, com 2 filhos e espirito de liderança com dons para mecânica. Sonhava com uma promoção, mas só recebia não, até ela ligar sozinha e ser uma especialista na maquina que NENHUM HOMEM DA NASA SABIA MEXER.

Mary tinha autoestima elevada, um marido machista e 2 filhos. Sonhava por torna-se engenheira, como ela disse "um homem branco não deseja ser engenheiro, torna-se engenheiro", mas tinha o dom e não desistiu até tornar-se a primeira engenheira mulher e negra da NASA. Mary faz um discurso emocionante no filme sobre ser o primeiro e como aquilo abre portas.

Admiração e uma lição de vida, este filme mostra uma realidade oculta que poucos sabiam e por conta do livro de Margot Lee Shetterly começaram a conhecer.

A mensagem deste filme esta tão atual que mesmo tendo acontecido em 1961, ainda não acabamos com o preconceito. Se olharmos a quantidade de negros nas universidades ainda são tão poucos, mais ou menos entre 10 só 3 são negros, sem calcular quantos são negros e mulheres. Ainda vivemos em uma sociedade de raça e gênero, mas a nossa geração ainda tem a chance de ver uma ideia de igualdade.

quarta-feira, 1 de fevereiro de 2017

Viajem a Floripa- Dia 2: Praia

A Petra decidiu passar o dia no hotel, não estava se sentindo muito bem , achei melhor não insistir e a deixei dormir a vontade. O pessoal estava um pouco dividido naquele dia, havíamos combinado de todos se encontrarem para almoçar, os meninos haviam descoberto um lugar onde iria nos levar.

O sentimento de turma e união estava muito bonito, decide apoiar a decisão de grupo. Os meninos e a Petra fiaram no hotel, fui com a Giovanna, Mayara, Malu, Lorrana e Bia para a praia. A partir deste dia até sexta, o céu ficou nublado, então não vou dizer que o dia estava lindo, só agradável.

 A Mayara, Giovanna e Malu foram na frente e fiquei conversando atras com a Lorrana e a Bia, de repente dois homens, um com um livro de desenhos e outro com aqueles tubos finos de tinta de criança com tinta preta, mas havia tinta de henna, nos pararam para vender tatuagem de henna. Naquela hora percebi que deveria ter trazido a tatuagem que queria fazer, era um lobo no qual estava louca para tatuar de verdade. A Lorrana incorporou a mulher de negócios e começou a negociar, R$15 pela tatuagem, a Bia entrou na negociata e disse: R$30 se também fizer a mesma tatuagem no meu absomem direito. Lorrana continuou barganhando e mais R$ 5 por uma tatuagem de ondas. Os homens saíram com R$35, desenhando nas costas e abdome #MelhorViajemFloripa e um desenho de ondas um pouco a baixo da barriga. As meninas falaram que estavam sem dinheiro, disseram para eles irem buscar mais tarde no hotel.

Deixamos as coisas com o pessoal que estava sentado na areia. Eu, Lorrana e Bia fomos para o mar novamente, as meninas foram para o fundo e iniciou o mesmo dilema do dia anterior de ir ou não ir até o resultado de ficar parada no mesmo lugar. Depois de um tempo voltei para a areia, as meninas que estavam sentadas foram curtir o mar, enquanto aproveitei para fazer um castelo na areia. Cavei um circulo onde no meio ficaria o castelo e comecei a moldar. Resultado: uma bola com chifres, uma caquinha e uma tentativa frustante.Pelo menos não se pode dizer que não houve nenhum castelo na viajem.

As meninas voltaram depois de um longo tempo, decidimos voltar para o hotel e ficar no quarto cede da nossa turma, o 122. O que acontecia naquele quarto será pouco mencionado no diário, pois só quem viver todos os dias naquele quarto sabe as historias...

Após algum tempo, a recepção ligou avisando haver 2 homens esperando no portão do hotel sobre a henna. Naquele momento decidimos que iriamos voltar para a praia depois de pagar e pedir para retocar. Sinceramente aqueles tatuadores fizeram um trabalho meio de serviço de porco, a tinta estava fraca demais e mesmo retocando quando voltamos já estava quase saindo. O moço que vendia o trabalho de henna repetia para mim: porque não trouxe o desenho do lobinho, queria tanto fazer este lobinho. Não disse na cara dele, mas só pensava: hehe nem a pau querido, contigo não.

Fomos para a praia, mas já era tarde, devia se passar das 14hs e já estava muito mal humorada de fome. Os meninos disseram que nos encontraria na praia daqui a pouco, só chegaram passando da 16h. As meninas sentaram, deixei as minhas coisas e resolvi comer em algum lugar da praia, precisava comer se não iria matar alguém. Pela agressividade que estava pelo assunto elas nem discutiram e falaram para eu ir comer mesmo.

Caminhei pela areia quente, os pés não aguentaram mais o calor quando cheguei no primeiro restaurante,  um lugar agradável, rustico, todo de madeira e com vários itens de pesca. O cardápio: só mariscos, tchauzinho. Voltei a andar pela areia quente até parar no Bar do Alemão, eureca havia um bar com o mesmo nome na Vila Madalena, foi onde almocei a comida com tanta pressa e fome. A unica coisa que lembro daquele lugar, era o forno a lenha no canto e o recepcionista dono do lugar, era muito lindo, moreno com olhos azuis, com barba e... havia uma menina com uma boia correndo para todos os cantos do lugar... era a filha dele. Realmente olhar não tira casquinha.

A areia não estava mais tão quente e voltei para onde estava as meninas. Estavam de baixo de um guarda sol com a Nesquik, a maioria das meninas estava no circulo atras do guarda sol jogando vólei com o pessoal do mesmo hotel. Entrei na partida. Um menino muito magrinho e cabelo claro iniciava na maioria das vezes e fazia a contagem. Da vamos risada com as caídas tentando pegar a bolo, as vezes que quase passamos do nosso record e outras eventualidades. A Mascotinha e o PG estavam andando na praia e ficaram assistindo a jogada de vólei. Todos pediram para ambos entrarem na partida, houve resistência, mas acabaram tendo que ceder. Uma garota ficou no meio para pegar a bola e só assim conseguimos quebrar o recorde. Quando eles saíram acabou o jogo, começamos a conversar e conhecemos mulheres incríveis das quais ficamos todos amigos durante toda a viajem. Até hoje conversamos e temos um grupo de conversa.

Enquanto estávamos conversando os meninos chegaram e chamaram as meninas para almoçar. Voltei para o hotel com o pessoal e os monitores. A festa daquele dia era a mais esperada para mim e a favorita. Havia projetado para aguentar até o final e estar totalmente descansada. Voltei para o quarto e encontrei a Petra na cama no celular.

A Petra foi a minha primeira amiga quando entrei na escola, conversávamos bastante todos os dias, uma mulher com bom gosto para tudo e sempre tem algo para complementar. Desde o ano passado dava carona para ela nas quartas e começou a ser todos os dias. Desde a mudança de lugar da escola, ela não pegava mais carona e perdemos o contato até aquela viajem. Ficamos varios momentos sozinhas no quarto e colocamos todo o papo em dia. Sinto saudades das nossas conversas no quarto, este foi o ponto estranho quando voltei da viajem, não ter mais a Pepe cantando (ela canta muito bem) e as nossas conversas.

quarta-feira, 25 de janeiro de 2017

Viajem para Floripa- Dia 1: Devassa


Mulheres adoram ficar horas se arrumando até ficarem perfeitas, não sei como conseguem. Separo a roupa, deixo no canto, tiro um cochilo e só faço algo para ficar bonita 30 minutos antes sobrando tempo para conversar. A tonta no primeiro dia foi de salto para um bar, o pé doeu muito no dia seguinte e depois só tênis.

Pedro trouxe a caixa de som para a churrasqueira na frente da piscina e colocou musicas para dançar pre-Devassa. A Mascotinha, a monitora mais fofa, amiga, divertida e cheia de atitude, dançava até o chão com o PG (Puto gostoso ou Gabriel Guerra) . O nome dela é Bruna, Mascotinha é por conta do tamanho e dá uma vontade de coloca-la no potinho para leva-la em todo lugar com você. Voltando a narrativa, todos estavam guardando energia para a noite e só os 2 estavam dançando, mas tentaram bastante fazer o pessoal dançar.

As 22h, todos que iriam na balada estavam na piscina, o Pedro guardou a caixa de som e formou-se uma grande fila para passar pelo palme do Boca e entrar no ônibus. Eramos os últimos da fila, sabem qual o bom de ficar por ultimo? O ônibus ficou todinho para a nossa turma mais o Boca e a Mascotinha. Estávamos no auge, tocamos funk, conversamos muito e fizemos a maior festa no ônibus. A Mascotinha escrevia no braço 'Real Oficial', na sua filosofia nos eramos de verdade e cada um tinha o seu jeito, nada dá para copiar, pedi para a Malu escrever no meu braço 'Real Oficial', a primeira discípula de sua filosofia e até o final da viajem varias meninas também escreveram no braço. Ao chegarmos no meio de Florianópolis nos depararmos a uma casa toda de vidro, como do Big Brother com a placa Devassa em cima.

Entramos pela porta dos fundos, o moço pegou o ingresso e colocou uma pulseira azul no nosso pulso e entramos. Estava totalmente lotado, não dava para andar, não dava para respirar direito e não dava para encontrar ninguém. A Devassa é aberta para o publico mais os passageiros da Forma.

O lugar era grande, havia um espaço com meses para sentar, outro para pagamento e outro onde tinha o show e comprava bebida. O lugar do show tinha um palco na frente, na direita uma área de camarote com cadeiras estufadas, na esquerda o bar, varias mesas altas espalhadas e vários garçons andando para um lado ao outro com baldes de cerveja. Ao entrar fiquei totalmente inerte, até a Bia conseguir me encontrar e chamar-me para ficar com o grupo. Ficamos amassados, sem conseguir nos mexer, só curtindo a noite juntos. O cantor era tão bonito e cantava tão bem, não gosto de sertanejo, mas aquele cantor fazia querer ficar esmagada para dançar.

Começamos a passar mal e saímos da pista de dança para a área das mesas. Conversamos e tiramos fotos com a Maristela ,Pastilha e a Nesquik. Conheci a bastilha na escada, ela escava mascando um chiclete e perguntei sobre o motivo do apelido, porque perguntei, ela gostava de bastilha por isso kkk. Voltando onde estava, conversamos por um tempo até tocar uma musica que a Bia, Mayara e a Lorrana gostavam, uma puxou a outra para a pista de dança e acabei indo junto. O cantor gato tirava uma pausa, tocava um DJ e depois ele voltava. Dançamos juntas, decidir beber e ir até o bar pedir uma caipirinha. Acabei tendo um caso de epifania com a caipirinha, vodka, morango e picolé de uva, a melhor caipirinha que já tomei, o picolé estava com gosto da vodka e comecei a imaginar uma cena na praia com a caipirinha e outras cenas. Vivi aquele caso de amor por 10 minutos e voltei para a pisca de dança para dançar com elas. Um tempo depois do cantor voltar, elas decidiram sair da pista, mas estava tão legal que fiquei dançando e ouvindo aquele gato cantor. Houve uma hora que dancei com a Macotinha também.

Começou a tocar uma musica de forro e deu uma vontade enorme de dançar com alguém aquela musica. Na minha frente, havia uma loira de cabelo curto, botas, usando um vestido verde e com a amiga que também estava vestida no clima de rodeio se não engano estava usando algo com franjas. Criei coragem e chamei a loira para dançar um forro comigo rapidinho. Ficou um minuto pensando e aceitou, fiquei tão feliz, naquele momento conheci 2 amigas que ficamos juntas durante todos os passeios da viajem. Naquela semana, foi a melhor decisão que tomei, nunca tenham medo de fazer vontades as vezes temos a oportunidade de conhecer pessoas incríveis.

Após a dança, conversamos, a loira é a Ana e a morena a Gabi, uma pena que estavam no Qualite, dançamos juntas até o cantor se despedir e tocar funk. Após um tempo, a Bia disse que estava me procurando e iriamos embora. Disse tchau a elas e fui pagar a conta para pegarmos o ônibus da Forma. Era mais ou menos 1h, havia uma pequena fila de pessoas, o moço disse que sobrava 2 vagas no ônibus se algum de nos aceitaria. Naquele momento respondemos: vamos todos juntos. Houve um sentimento multou de união e felicidade em cada um. Esperamos por meia hora por outro ônibus, enquanto ouvimos as melhores musicas tocarem, surgiu um pequeno arrependimento, mas passou quando entramos no ônibus e fizemos outra festinha. Naquela volta, sentei no lado do Pedro e conversamos. Aquela noite foi o inicio de uma grande semana e lembramos daquela noite todos os sábados de outubro.

sexta-feira, 20 de janeiro de 2017

Resposta ao futuro da educação pode vim de Cingapura?


Um assunto que tenho grande interessa é na área de jornalismo de educação, estudando e lendo muito sobre o assunto tentando acompanhar o desenvolvimento e ver como o Brasil tem grandes chances de crescer se aplicasse os métodos inovadores desenvolvidos internacionalmente. Há projetos incríveis feitos nas escolas públicas e particulares que não são muito divulgados. As vezes a escola acaba não podendo aplicar certas atividades pelo currículo escolar a ser cumprido e no final não se consegue concluir tudo.

Na entrevista com Lee Sing Kong de 65 anos, que liderou mudanças na formação de professores em Cingapura com a jornalista Renata Cafardo, na Folha de S.Paulo. Lee contou como o país ex-colônia britânica conseguiu passar a China e Finlândia, no ranking internacional do Pisa. Brasil se encontra na posição 60, sendo avaliado 75 países, através das áreas de leitura, matemática e ciências no critério de pensamento critico, imaginação e criatividade.

Desde 2009, Lee ajudou a desenvolver um novo sistema educacional, conta: "Formamos um thinking teacher (professor pensador), que sabe como se adaptar, inovar e reconfigurar a sala de aula. Ele precisa escolher o melhor jeito de ensinar cada assunto" sendo um "modelo de formação de professores para o século 21" através das ferramentas de colaboração, empreendedorismo, pensamento crítico, comunicação. Neste modelo o aluno pesquisa antes da aula o conteúdo e faz perguntas difíceis ao profissional desenvolvendo a capacidade critica e o interesse de conhecimento de ambos os lados. Passando o aluno para o modo ativo da educação e o professor o facilitador.

Em Cingapura um professor ganha o mesmo salario que um engenheiro. Deste jeito o profissional tem mais tempo de preparar a aula não precisando trabalhar mais de uma escola e investe no aprimoramento pessoal de educador. Na Finlândia, com resultados impressionantes no desenvolvimento da educação e um dos melhores sistemas de aprendizagem, começou valorizando o profissional através do salario. No Brasil, um professor ganha dependendo da quantidade de aulas, mas segundo a professora Amanda Gurgel ganha R$930,00 por mês para "salvar o Brasil".

Lee explica que o mesmo sistema educacional não funcionaria, pois cada país tem uma cultura diferente. Cingapura tem 5,5 milhões de habitantes, as 369 escolas atendem 450 mil estudantes, metade da rede municipal de ensino de São Paulo. Explicando que pelo grande tamanho do Brasil realmente não funcionaria, mas poderíamos tentar aplicar um método parecido através da experiencia de outro país.

Apesar do país viver uma certa centura na justificativa de manter a paz e harmonia, Lee afirma a não negligencia no desenvolvimento do pensamento critico por "muita crítica ao governo no Facebook e o governo desliga o Facebook? Não. Os estudantes precisam saber como o mundo está se desenvolvendo e como eles vão se posicionar para se adaptar ao mundo."

Nosso caro Brasil ainda esta caminhando no desenvolvimento da educação e na procura por informação que esta na palma do povo. Esta geração tem procurado melhorar o conhecimento de política, ao invés de negligenciar quem já negligencia a seculos (governo)

Leiam a entrevista completa aqui

*Amanda Gurgel- professora de Natal, RN, falou em uma assembleia sobre o aumento do salario dos políticos da sua região. Vejam um vídeo inspirador da professora contando como é a rotina do professor e o absurdo da convocação daquela assembleia

quarta-feira, 18 de janeiro de 2017

Não há fim para as teorias da Pixar


Há muitos estudiosos que elaboram varias teorias entre relações dos filmes da Pixar, em tempos e tempos a própria publica videos de algumas teorias, mas sempre deixando um ar de mistério e demonstrando que nunca vão acabar. Assim esperamos.

Entre os filmes há personagens e cenários que se interligam. O jornalista Jon Negroni produziu uma teoria mega complexa da interligação entre todos os filmes em um mesmo plano, quer dizer acontecendo ao mesmo tempo. Jon produziu um livro, clique aqui para ler. Quando foi publicado a teoria o Canal Nostalgia explicou toda a teoria através deste vídeo:


Apesar de sempre querer fazer este post, a Pixar publicou esta semana uma atualização das teorias na pagina do Facebook:


Há uma teoria faz um tempo, que os pais de Anna e Elsa de Frozen atracaram em uma ilha e o Tarzan é irmão delas. Fica por titulo de curiosidade, pois o Tarzan é filho de uma família da corte britânica, não do rei e da rainha. Além de Tarzan não ser um filme da Pixar, mas da Disney. Não enlouqueça com estas teorias, pois sempre haverá mais

Viagem para Floripa- Dia 1: Cartografando


O ônibus após deixar o pessoal no Qualite entrou no Oceania dando uma longa ré até conseguirmos ver azulejos de golfinho e um prédio com varandas azuis. Ao parar, havia um monitor com bigode bem arrumado, jurava que o apelido seria Mario Bros (era Uber), e um gatinho com cabelo raspado do lado e óculos escuros (PG- puto gostoso kk)

Eram umas 11hs, já havia acabado o café da manha e não conseguimos prolonga-lo. Estávamos morrendo de fome. A nossa turma foi a primeira a entrar no hotel todos juntos e sentamos na sala para a reunião de chegada. Aos poucos outros foram chegando e sentando. Restava decidir uma coisa... quais baladas nos iriamos? Ficamos antes da reunião e quando acabou conversando e decidindo. No final cada um escolheu as que queria, mas ninguém foi no Café de la Music.

Chegaram todos os monitores na frente para as apresentações e iniciar todas as regras. Tópicos:

1- Caso sujar o lençol terá que pagar o conjunto inteiro- R$150 (ABSURDO!)
2- Todos são grandinhos e sabem seus limites, caso fique bêbado ouvira sermão
3- Verificar se há algo faltando ou quebrado no quarto ao entrarmos, se não notificarmos teremos que pagar... muitoooo caro
4- No ultimo dia terá que devolver os cartões, caso perder terá que pagar R$5 (quando fui no Adventure o custo era R$150, grudei no cartão durante 4 dias, achava estar carregando ouro)
5- Não tirar a pulseira, será o controle da viagem e passara pelo Palme do Boca (Boca porque era o monitor responsável)
5- Se descumprir as regras e fizer uma grande besteira ou for pego com drogas voltara para casa

Como consegue se lembrar de tantas regras? Gosto de sabe-las para descumpri-las moderadamente, durante o diário percebera que descumpri a 2, 4 e quase a 1.

Após a reunião pagamos as festas que iriamos, caso não fosse receberíamos o reembolso no dia seguinte a partir de segunda. Escolhi a Devassa, Terraza (fantasia, já inclusa), Le Barbarron (já inclusa), Life White Party (branco, já inclusa), Milk (amo eletrônica), P12 (já inclusa), Pacha e Red Side (já inclusa). Havia as festas do contrato (P12 e Life White Party) e as 3 festas que ganhei pela data que fechei (Terraza, Le Barbarron e Red Side). Não havia pensando na Milk, mas depois de contarem que era só de eletrônica, um ingresso em Floripa era R$350 e havia vacas de ouro... #PARTIU. Confesso só queria ver as vacas de ouro. Única festa que foi todo mundo foi a Devassa.

As minhas colegas de quarta eram a Petra e a Bia. Antes de pegarmos o cartão, a Petra conversou comigo sobre bagunça, ela é Ariana e eu Virginiana, ela gosta de bagunça e eu gosto de tudo certinho. A Pé só faz bagunça no canto dela e não queria ninguém arrumando, melhor impossível, não estava afim de ser a chata e não gosto de ver calcinha espalhada.

As meninas ficaram no quarto 122, os meninos no 123 e nos no 202. O quarto era enorme, cabia toda a turma e sobrava espaço, perfeito, nada errado, só a TV que só começou a funcionar a partir de quarta graças a Bia que chamou o técnico (era só conectar o fio... sem palavras). Só colocamos um biquíni e dinheiro para comer.

Bia juntos as camas dela e da Pé, era um costume das 2 ficarem juntas e já haviam feito aquilo no Med. Enquanto nos arrumávamos, Bia disse: 'enquanto o avião estava saindo do chão fiquei escutando "Alma de Pipa voada"', as 2 começaram a conversar sobre a letra e desde aquele momento Pedra cantava aquela musica todos os dias da viajem. Até hoje ainda fico com aquela musica na cabeça e quando escuto lembro dela cantando durante aquela semana.

Descemos as escadas, batemos na porta dos meninos e fomos ao 122. Sabe alguém com muita fome que começa a ficar irritadamente chata sem comida, exemplo eu naquele momento. Percebi que o pessoal era muito virginiana, havíamos chegado e estavam arrumando a mala inteira no armário. Estava começando a pirar depois de alguém tempo desci para pegar a senha do wi-fi. Passou-se um tempo, nada de alguém descer, até voltar ao quarto, ver os meninos jogados na cama e combinarmos de quem já estava pronto ir ao portão. Todo mundo estava morto de fome. Deu certo, 5 minutos depois vimos quem sobrava descendo as escadas do hotel com o Uber que também estava morrendo de fome.

Esqueci de dizer, era autorizado circular em qualquer lugar até as 18h, quando o portão fechava. No caminho, perguntamos a origem do apelido de Uber, por que tinha 25 anos, não sabia dirigir ainda e adorava usar Uber. Original e ótima justificativa.

Fomos a 2 mercados da região, o primeiro não tinha nada, o segundo tinha tudo e dava para comprar bebida sem RG. Também não contei, era a unica de 18 anos e disse antes da viagem que não compraria bebida para menor. Adiantou para alguma coisa a consciência? Todo mundo dos 2 hotéis comprava bebida e comida aquele mercado, devem lucrar muito nestas épocas do ano. O nosso almoço foi sanduíche e depois fomos a praia na frente do hotel.

O chão da rua era todo de tijolos de pedra, a praia ficava no quarteirão seguinte no beco. Na entrada tínhamos que tomar cuidado com as pedras soltas. A areia era tão fina, macia e fria, fazia muito tempo que não encostava o pé na areia, era tão maravilhoso e ver o mar na sua frente. Naquele momento agradeci só por estar ali. Dava um passo de cada vez, fazendo a areia ficar grudada no meu pé. Os meninos, a Mayara, Malu e a Petra ficaram sentados na areia enquanto eu, a Lorrana e a Bia fomos para o mar. Elas andaram para o fundo sem medo algum, mas continuei na borda olhando as duas de mãe dadas pulando as ondinhas. A minha mãe dizia, quando se entra no mar peça permissão, nunca se sabe o que pode acontecer, não ocorreu nada, mas o mar estava brava (todos os dias foram assim) e conseguia ouvi-lo dizer no meu ouvido com uma voz roca "não entre". Resolvi dar mais alguns passos até o joelho e vendo-as de longe. O vento soprava no rosto, com um ar tão puro e salgado do mar, as ondas bravas esbarravam no joelho cada vez mais bravas conseguindo puxar-me para trás, lutava para continuar no lugar onde estava e comecei a sorrir pulando as ondas que vinham e nadando cachorrinho em outras.

As meninas pareciam paisagem de tão longe e chamavam-me para ficar ao lado delas. Queria muito, mas olhava o mar e ouvia-lo falando no meu ouvindo. Resolvi ficar onde estava, olhando-as de mão dadas ou dançando e cantando ou escolhendo uma onda bem grande para nadar por dentro. Tão vivas e tão jovens. Gostaria de parar naquele momento.


Sentei na areia e comecei a brincar com a areia molhada nas mãos. Realmente voltei a infância por alguns minutos. Escrevi Floripa na areia para tirar foto, mas o Lucas havia feito uma tag bem grande. Vi as meninas voltarem para a areia e voltamos para o hotel.

O pessoal foi para o quarto e fiquei um pouco naquela piscina super gelada com a Bia e a Lorrana. Não sei como conseguiram atravessar a piscina gelada, fiquei na borda só com os pés. Uber sentou na cadeira e nos três ficamos conversando. Contou que sempre faz viagens com o 3 EM, pois adora a maturidade, mas havia a oportunidade de ir no Med no outro mês. Ficamos um pouco e subimos para o quarto.

Sobre desobedecer um dos itens... estava usando um pano vermelho na cabeça, acabou molhando, coloquei no lençol e um pouco do corante foi para o branco. Fiquei desesperada, não tinha como pagar R$150 naquilo, mas a sorte foi: a moça não percebeu, levou o lençol e não paguei nada.

quarta-feira, 11 de janeiro de 2017

Viagem para Floripa- Dia 1: Embarque

A partir deste port será narrado cada dia e momentos da viajem do dia 1 á 8 de outubro de 2016. A viagem ocorreu com a Forma Turismo e 10 amigos/colegas da escola, onde conhecemos meninas incríveis, curtimos festas todos os dias e vivemos fortes emoções. Caso for viajar para Floripa acompanhe este diário:

Não consegui dormir, tínhamos que estar 3 horas da manha no aeroporto para check in. Estava quase tendo um treco no carro quando eram 4 horas da manha e ainda só estávamos perto. Quando cheguei, avistei a Bia e dei aquele abraço apertado(quase matei a garota antes da viagem) e depois cumprimentei a mãe e o namorado dela, depois o Pedro, a mãe e o irmão dele. Estavam tomando um café esperando o resto do pessoal.

Fiz o check in, recebendo a pulseira preta representando o hotel onde iria ficar. Resolvi tomar um Starbucks com os meus pais e encontrei no caminho Mayara e Giovanna (quase matei as duas também). Estavam correndo para o check in, só deu para dar um abraço e informar que a pulseira era preta.

As 6hs, havia varias mochilas amarelas entrando para a sala de espera, sorte que o pessoal estava vindo no final do corredor. Ao subir a escada rolante e tirarmos as fotos, conhecemos a Melody, não que ela se parecesse com a menina dos falsetes aliais odiava o apelido, mas acabou ficando. A encontramos um mês depois buscando os alunos para a viagem do Adventure, ninguém entendeu nada quando fizemos um montinho encima dela.

A nossa turma ficou sentada na frente do embarque junto com a Melody. A mala era tão grande e ela tão pequena que parecia o filme "Vida de Inseto", não fui eu quem fiz a referencia, uma pena que ela não ficou no nosso hotel. Depois apareceu o Boca com seu gingado, o chefão do Oceania (nosso hotel). Nos conversamos por um tempão até o embarque. Durante a conversa, concluímos que poucos de nos sabiam cozinhar, não lembro quem contou, mas uma vez foi fazer um jantar para a namorada, queimou tudo e pediram comida japonesa.

Não resisti, vi de longe uma estante cheia de bichinhos com olhões e fiquei apaixonada, o Lucas e o Marcello também adoraram e cada um comprou uma tartaruga rosa para as namoradas. Não resisti e comprei um lobinho de olhão rosa. É TÃO FOFINHO!! Os R$34 não foi nada fofo, mas valeu a pena. O pessoal ficou plasmo com algo tão miúdo custar tão caro, a Mayara acabou se apaixonando com a fofura.

Eram 7hs, as mochilas amarelas se organizaram e fomos para a fila. O azar foi o local do meu assento longe dos colegas, mas fiquei atras da Melody que não adiantou nada, pois não dava para ouvir nada pela alta altitude. Porque não trocou de lugar? Havia outras meninas com ela, eu queria mesmo era uma conversa em quarteto, não da para querer tudo. Passei 1h comendo comida do avião e pensando na viajem. Parecia que não passava, quando estamos com nos mesmos o tempo para.

Na janela aos poucos diminuía as nuvens e aparecia algo verde, nos aproximamos da ilha até aterrizarmos. Chegamos, pegamos as malas e dizemos tchau ou até breve para a Melody. Deixamos as malas encostadas e subimos eu, a Mayara e a Lorrana para o andar de cima do ônibus. O pessoal de outra escola tocou só funk, dos mais baixos e dançaram no meio do ônibus. Ignorei e olhava a paisagem, perto do aeroporto havia uma praia linda e limpa com prédios na frente, a paisagem se parecia com Santos tirando a parte dos prédios tombados kk. A Bia subiu e nos chamou para baixo, estava todo o pessoal embaixo, eram menos cadeiras e só cabia nos. Pura animação e prontos para aquela semana dos sonhos.

quarta-feira, 4 de janeiro de 2017

Playlist: Uma viajem para a ilha das flores 2016


Foram 7 dias de muita alegria, chuva (pena) , amigos, diversão e principalmente as melhores baladas da vida de qualquer pessoa. Havia festas que tocavam de tudo, outras só eletrônico, sertanejo ou funk. Além dos esquentas dos quartos e as musicas pré-baladas nos ônibus. Se algum dia já tive algum tipo de gosto musical acabou com aquelas 6 noites de funk e aquela musica do 50 reais que não sai da cabeça até hoje. Viajem de formatura acaba com a playlist de qualquer um kk

A facha 13 da playlist, é uma musica que todos os monitores da forma saber dançar e estou louca por esta musica deste a viajem do 9 ano. Serio esta musica é muito difícil de achar. A facha 14 não tocou em nenhuma festa, mas foi especial, acabei só decorando a letra no ultimo dia, as minhas parceiras de quarto, em especial a Pepe, cantava muito bem esta letra. Ouçam a baixo e sintam um pouco de Floripa:


1- Kungs vs Cookin' on 3 Burners - This Girl
2- Alok e Sevenn- Byob
3- MC Nandinho e MC Nego Bam - Malandramente
4- Drake - One Dance
5- Nego do Borel- Não Me deixe Sozinho
6- MC Livinho- Cheia de Marra
7- MC's Zaac e Jery- Bumbum Granada
8- R7- Tropa do R7
9- J. Balvin e Anitta - Ginza
10- Galantis - Runaway
11- Silento- Watch Me
12- MC Kekel- Partiu
13- Daler Mehndi- Tunak Tunak Tun
14- Tribo da Periferia- Alma de pipa
15- Naiara Azevedo Ft. Maiara e Maraisa - 50 Reais
16- MC Kevinho - Tumbalatum
17- MC MM - Adestrador de Cadela
18- The Chainsmokers - Closer
19- Jonathan da Nova Geração
20- MC Davi - 5 Metas
21- MC PIKENO E MENOR - AMIGA PARCEIRA SÓ SE FOR AMIGA SOLTEIRA
22- MC MM - Louco de Selvagem
23- MC Livinho - Tenebrosa
24- Dennis - Vamos Beber - Feat. João Lucas & Marcelo e Ronaldinho Gaúcho
25- Dennis - Soltinha - Feat. Mc Bola e Mr Catra
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...